Localizado entre os bairros de Ondina e Amaralina, o Rio Vermelho é considerado o bairro mais boêmio de Salvador e foi requalificado no primeiro semestre de 2016, com um investimento de R$ 54 milhões, que compreendeu o trecho entre a Paciência e o Largo da Mariquita, abrangendo ainda o Largo de Santana e a rua João Gomes.

O Rio Vermelho, que dá nome ao bairro é também conhecido como Rio Lucaia, que margeia a Avenida Juracy Magalhães Júnior. É nessa região onde acontece a mundialmente conhecida Festa de Iemanjá, todo dia 02 de fevereiro, cantada em verso e prosa por diversos artistas.

Apesar do grande crescimento vertical, o Rio Vermelho ainda conserva-se um bairro essencialmente de casas. As estreitas vias receberam nomes que homenageiam importantes cidades baianas, como Caetité, Itabuna e Ilhéus. Na rua Alagoinhas está a casa que foi a residência do escritor Jorge Amado e de sua esposa Zélia Gattai, importante ponto turístico conhecido como Casa de Jorge Amado.

Outro importante logradouro do bairro é o Largo da Mariquita, onde está situado o Mercado do Rio Vermelho (também conhecido como Mercado do Peixe), antiga e tradicional feira livre.